terça-feira, 24 de novembro de 2015

Solistas chegam a João Pessoa para III Festival Internacional de Música Clássica

Os quinze instrumentistas internacionais convidados para tocar no III Festival Internacional de Música de Música Clássica estão chegando para o evento, que começa no próximo domingo (29), às 19h, na Igreja São Francisco, no Centro Histórico. Um dos seus coordenadores artísticos, o violinista Alberto Johnson, que também vai participar das apresentações, já está em João Pessoa para cuidar dos preparativos para os 23 concertos que seguem até 5 de dezembro.

Os concertos estão marcados para as 14h30, 16h, 18h e 20h, circulando pelas principais igrejas do Centro e Centro Histórico, numa realização da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da sua Fundação Cultural (Funjope), com patrocínio do BNDES.

A violinista Noa Wildshut, uma das homenageadas da edição ao lado do cellista alemão Benedict Klöckner, chega nesta quarta (25). O seu conterrâneo, o violinista Joris van Rijn, vem um dia depois, enquanto a maior delegação, formada pelos gêmeos japoneses Takehiro (viola) e Mayu Konoe (violino), os violinistas Masha Iakovleva (Rússia) e Alexander Mandl (Brail), o pianista israelense Yoram Ish-Hurwitz, além do próprio Klöckner, chega no sábado (28), véspera de abertura do evento.

Por último, os violoncelistas Michael Müller (Alemanha) e Matias de Oliveira Pinto (Brasil) e o violista holandês Frank Brakkee aportam em João Pessoa na segunda (30), dia em que começa a série de quatro concertos diários pelas igrejas.

“Esta edição comprova que o Festival de Música Clássica se consolida no calendário cultural da cidade como um dos projetos mais atrativos e aguardados pelo público. Preocupamo-nos em manter vivo o padrão de excelência dos instrumentistas, mas com um foco distintivo: este ano é dedicado às crianças que conquistaram o seu espaço em grandes orquestras do mundo e as que estão iniciando na arte, como no caso do projeto Ação Social pela Música do Brasil”, destaca Maurício Burity, diretor-executivo da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope). Os 84 alunos atendidos em aulas de instrumentos de cordas pelo núcleo da ASMB, no Alto do Mateus, participarão da abertura como corolário dos três meses que passaram ensaiando para o grande dia.

Masha Iakovleva Rússia violino“Todos os instrumentistas atingem um alto nível técnico e desenvoltura musical, com flexibilidade para se combinar em diversas formações (duos, trios, quartetos e quintetos), uma exigência do formato de um festival como este”, revela Alberto Johnson, um dos coordenadores artísticos.

Todas as apresentações são abertas ao público e a programação está disponível em www.festivaldemusicajoaopessoa.com.br. 

Conheça os solistas participantes:

Noa Wildschut – Com apenas 14 anos de idade, a holandesa Noa Wildschut se destaca pelo imenso talento. Começou seus estudos aos 4, com Coosje Wijzenbeek e, depois, com Vera Bethsno no Conservatório de Amsterdã. Apresentou-se com músicos famosos, como Anne-Sophie Mutter, Menahem Pressler e Janine Jansen. Vencedora do Concurso Internacional Luis Spohr em 2010, Noa solou em várias orquestras, entre as quais a Filarmônica de Roterdã, a Orquestra de Câmara do Concertgebouw de Amsterdã, a Camerata Báltica do violinista Gidon Kremer, solistas de Zagreb, Residentie Orquestra (Aja/Holanda) e a Sinfônica de Liechtenstein. É a bolsista mais jovem da Fundação de Anne-Sophie Mutter e faz parte do Mutter Virtuose, com o qual já rodou vários países do mundo.

Joris Van Rijn – Estudou no Conservatório Royal da Aja (Holanda), com Jaring Walta, e na Juilliard School of Music, em Nova York, com Glenn Dicterow e Robert Mann. Apresentou-se como solista com várias orquestras holandesas, sob a regência de Slomo Mintz e Jaap van Zweden. É membro do Ruysdael Quartet, com o qual ganhou vários prêmios. Desde 2002, é spalla da Filarmônica da Rádio Holandesa.

Masha Iakovleva – Nascida em Moscou, teve suas primeiras aulas com Natalya Bojarskaya aos 7 anos de idade. Estudou com Reptsjanskaya (GnessinCollege/Moscou), Philippe Hirshhorn, Viktor Liberman e Charles Linale (Conservatório de Utrecht/Holanda). Tocou em várias orquestras europeias, a exemplo da Filarmônica de Bergen (Noruega), Orquestra de Câmara da Noruega, West-Deutsch Rundfunk de Colônia, Sinfonietta Amsterdam e, desde 1996, faz parte dos primeiros violinos da Filarmônica da Rádio Holandesa.Michael Müller Alemanha cello

Mayu Konoe – Começou a estudar violino aos 4 anos de idade com Coosje Wijzenbeek. Aos 6, foi aceita na Academia de Jovens Talentos do Conservatório Real de Aya (Holanda), migrando posteriormente para o Conservatório de Amsterdã (Holanda). Desde 2011, estuda na Academia de Música Fürstentum, em Liechtenstein. Tocou com famosos pianistas, como Menahem Pressler, Nino Gvedatze, Lucas Jussen e Paolo Giacometti. Junto com o irmão gêmeo, o violista Tekehiro Konoe, se apresenta em várias salas de concertos e festivais, como o Next Generation Classic Festival Bad Ragaz, na Suíça, Festival de Música de Câmara de Utrecht (Holanda) e o Festival em Monte Argentario.

Alexander Mandl – Natural de João Pessoa, Alexander Mandl desfruta de uma diversa e versátil carreira como violinista, regente e educador. É membro do Philomusica Quartet, spalla da Kenosha Symphony e da Racine Symphony Orchestra e regente do Milwaukee Musaik, Carroll University Chamber Orchestra e Wisconsin Lutheran College Chamber Ensemble. É acadêmico das Universidades de Wisconsin-Parkside, Carroll, Wisconsin Lutheran College e Wisconsin Conservatory of Music. Entre suas gravações, destaca-se o CD Baby’s Heavenly Lullabies, dedicado a órfãos da tragédia do 11 de setembro. Recentemente, lançou uma nova edição da “Sonata para Violino Op. 14” de Leopoldo Miguez.

Frank Brakkee – Estudou no Conservatório de Utrecht (Holanda) com Nobuko Imai, Prunella Pacey e Eli Goren, participando de masterclasses com Tabea Zimmermann e Isabelle van Keulen. Em 1992, ingressa na Filarmônica da Rádio Holandesa, onde hoje é chefe de naipe. Em paralelo, Frank exerce ampla atividade de música de câmara, se apresentando com o Mondrian Quartet, Osiris Trio e o Franciscus Quartet.

Emerson de Biaggi – Cursou o bacharelado em Música do Departamento de Música da ECA-USP, onde foi aluno de Perez Dworecki e Horácio Shaeffer. Fez mestrado na Boston University (1992), estudando com Raphael Hillyer e Steven Ansell. Em seguida, cursou o doutorado na Universidade da Califórnia, sob orientação de Heiichiro Ohyama, Donald McInnes e Ronald Copes. Durante o curso, integrou o quarteto de cordas em residência do Departamento de Música da UCSB, com apresentações em várias cidades dos Estados Unidos, Inglaterra e Brasil. Participou de festivais de música no Conservatório de Moscou, dos festivais de Round Top (EUA), além do curso para quarteto de cordas com o quarteto Alban Berg na Britten-Pears School, na Inglaterra. Após a conclusão do doutorado, integrou a Boston Philharmonic, a Vermont Symphony Orchestra e a Boston Modern Music Orchestra. Atualmente, é chefe do naipe de violas da Orquestra Municipal de Jundiaí.

Michael Muller – Nascido em Guenzburg Donau (Alemanha), estudou na Escola de Música de Munique e na Academia de Artes de Berlim. Participou de várias masterclasses com Boris Pergamensjikof, David Geringas e Heinrich Schiff. Teve aulas de música de câmara com os quartetos Lasalle Quartet, Amadeus Quartet e Sandor Vegh em Salzburgo (Áustria). Desde 1998 é cellista do Parkanyi Quartet (antigo Orlando Quartet). Principal solo cellista da Filarmônica da Rádio Holandesa, Michael toca em um Januarius Gagliano (Napoli, 1734) emprestado pela Fundação Holandesa de Instrumentos de Música (NMF).

Benedict Klöckner – Foi laureado em diversas competições internacionais, a exemplo da União Europeia de Radiodifusão Award, em Bratislava, e o Grand Prix Emanuel Feuermann em Berlim. Klöckner se apresentou como solista com as Orquestras da Rádio Alemã, Sinfônica NDR, Rádio Eslovaca e a Sinfônica MDR Radio, sob a regência de Michael Sanderling, Howard Griffiths, Heinrich Schiff, Simon Gaudenz e Karl Heinz Steffens. É frequentemente convidado para os festivais de música de Mecklenburg Vorpommern, Schleswig Holstein, Ludwigsburg, Schwetzingen, Gstaad, Boswil e Verbier. Em 2012, obteve o mestrado em Internacional Performance Solo da Academia Kronberg.

Matias de Oliveira Pinto – Natural de São Paulo, Matias vive em Berlim desde 1980, quando venceu o concurso para bolsista da Fundação Herbert Von Karajan. Na Europa, estudou na Escola Superior de Música de Berlim e na Academia Franz Liszt de Budapeste. Extensas turnês o levaram para os Estados Unidos, América do Sul, quase toda a Europa, Japão, Coreia, Nova Zelândia e Austrália, onde se apresentou em festivais, concertos e recitais.

Em Berlim, se apresentou nas principais salas de concerto, como Philharmonie, Konzerthaus e Apollo-Saal der Staatsoper, entre outras. Muitos compositores da atualidade lhe dedicaram obras. Pedagogo solicitado em vários países, ensina na Universidade das Artes de Berlim e na Universidade de Muenster. Gravou CDs para os selos europeus Academy, Kreuzberg Records, Bella Música, Hungaroton Classics e Cello Colors.

Yoram Ish-Hurwitz – Formado no Conservatório de Amsterdã, seguiu os estudos na Juilliard School em Nova York, com György Sándor, e na Escola de Música de Hannover, com Karl-Heinz Kämmerling. Fez carreira solo como concertista e camerista, apresentando-se na Europa e nos EUA. Desde 2004, organizou com sucesso diversos projetos multidisciplinares, como o PilgrimYears (com música, teatro e contação de histórias) e o Iberia (abrangendo música, cinema e teatro). Seu interesse no desenvolvimento de formas inovadoras de apresentar música clássica estendeu-se para o Oranjewoud Festival.

Cláudio Faga – Foi premiado em vários concursos de música, como o Internacional de Violão César Cortinas (Uruguai, 2010), de Violão do Masp Henrique Pinto (2011) e de Violão do CMVL Fito (2010). Participou de importantes festivais de música, destacando-se o Internacional de Inverno de Campos do Jordão, Internacional de Música Eduardo Fabini (Uruguai), de Violão de Culiacán (México), entre outros, onde pôde aprofundar os estudos em masterclasses. Em 2010, recebeu uma bolsa de estudos da Fundação Magda Tagliaferro para estudar com Fábio Zanon. Integrou o Quarteto Brasileiro de Violões em 2012, um dos grupos mais importantes do gênero no cenário internacional.

Secom-JP 
Share:

Rogério Almeida, Presidente da Abrajet PB é homenageado no Festuris

O presidente da Abrajet PB, jornalista Rogério Almeida foi um dos grandes homenageados pelo Festival de Turismo de Gramado, considerado o maior evento do turismo da América Latina. Na abertura no Palácio dos Festivais lotado, Rogério Almeida recebeu dos diretores do festival Marta Rossi e Eduardo Zorzanello o Troféu Amigos do Festuris pela grande contribuição ao turismo nacional e a realização da Feira de Turismo de Gramado.

Segundo Marta Rossi, diretora do festival, é mais do que uma homenagem a Rogério Almeida, é um reconhecimento público pelo trabalho realizado pelo jornalista em prol do turismo brasileiro, e acima de tudo é um agradecimento,  pelo trabalho empreendido, de forma espontânea, para o crescimento do evento. É importante registrar que o troféu está acima dos cargos e das instituições. O valor que consideramos é o empenho pessoal, agregado ao valor maior que é a Amizade”, informou a diretora do festival.

Assessoria
Share:

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Remoção de estacas em lâmina d'água no Jacaré deve ser concluída em 15 dias

A Prefeitura Municipal de Cabedelo (PMC) deu início, na manhã desta segunda-feira (9), aos trabalhos de remoção de 560 estacas que davam sustentação aos bares na lâmina d’água da Praia do Jacaré. A operação deverá ser concluída em 15 dias e está sendo feita em parceria com o Exército e a Capitania dos Portos da Paraíba. Durante o período, as apresentações do Bolero de Ravel e Ave Maria continuarão normalmente, no final da tarde. 

A retirada das estacas vai causar o mínimo de dano ambiental possível e oferecer toda a segurança aos trabalhadores e navegadores da área. Para tanto, foi proibida pela Capitania dos Portos a navegação de embarcações nas imediações do Parque do Por do Sol do Jacaré das 6h00 às 17h00, enquanto durarem os trabalhos na área.

“Em ensaio prévio na semana passada identificamos os melhores procedimentos de forma a realizarmos, no menor tempo possível, o serviço, considerando aspectos sobre dano ambiental e segurança dos trabalhadores. Estamos utilizando uma balsa onde trazemos dois caminhões caçamba e um munk, além de motosserras e embarcações de apoio”, detalhou o oficial subcomandante da Capitania dos Portos, Marcos Alves.

O material residual da operação será estocado provisoriamente em um terreno da Marinha, próximo ao Jacaré, para posterior incineração ou outro destino adequado. As 560 estacas retiradas são de madeira, que medem de 6 a 10 metros de comprimento, e de colunas de concreto do mesmo tamanho.

“Todo o tempo, a preocupação da Prefeitura de Cabedelo tem sido em cumprir as determinações legais, porém, sem maiores prejuízos aos comerciantes locais e turistas, e sem afetar o meio ambiente. Conseguimos manter os espetáculos diários durante os serviços e já estamos iniciando, paralelamente, a recuperação do passeio público, com nova pavimentação e urbanização da área antes ocupada pelos bares. Teremos 1750m² beneficiados, com novo piso, jardins e bancos, para maior conforto dos visitantes. Além disso, neste verão, teremos um belíssimo espetáculo visual de luzes e água no Jacaré, de forma a tornar o ambiente ainda mais atrativo. Finalmente, estamos em fase final de elaboração do Termo de Referência para a licitação que escolherá as empresas que edificarão os novos bares e restaurantes, em área ali próxima e mais elevada,  comentou o secretário de Turismo, Omar Gama. 

Parque do Jacaré - As intervenções no Parque Municipal Turístico do Jacaré seguem o que está previsto no projeto arquitetônico apresentado e aprovado pelo Ministério Público Federal (MPF) e demais órgãos de controle da área. Nele, constam algumas intervenções de responsabilidade do Estado, como obras de drenagem, saneamento e infraestrutura de acesso.

O novo Parque do Jacaré contará com praça de alimentação com 15 estabelecimentos; área de serviços (bancos, correios, informações turísticas, policiamento, dentre outros) com mais 12 boxes; além do espaço para 4 grandes restaurantes que ficarão situados em bases elevadas, possibilitando a ampla visibilidade do espetáculo realizado no rio. A área também comtemplará a valorização dos espaços verdes já existentes, locais para passeios públicos, praças e, principalmente, uma área maior para o público contemplar o Pôr do Sol.

Secom Cabedelo / Foto: Michel Sampaio
Share:

Ricardo participa da abertura da programação do IGF 2015

O governador Ricardo Coutinho participou, na tarde desta segunda-feira (9), no Centro de Convenções de João Pessoa, da solenidade de abertura da programação da 10ª edição do Fórum de Governança da Internet (IGF 2015) e afirmou que o evento promovido pela Organização das Nações Unidas (ONU) lança a Paraíba como porta de entrada do Brasil nas grandes discussões de tecnologia.

Ricardo ressaltou que o Estado está na primeira etapa da implantação de fibra ótica, mas que, quando concluídas as duas etapas, passará a contar com 3 mil quilômetros dessa tecnologia em 55 cidades paraibanas. Ele disse também que o Estado está universalizando os tablets para os estudantes do ensino médio e continua fazendo políticas diferenciadoras que estão colocando a Paraíba no caminho da tecnologia.

O governador destacou a importância da construção de um equipamento do porte do Centro de Convenções de João Pessoa. “O IGF 2015 tem forte impacto no turismo, o que demonstra que a Paraíba era uma e passou a ser outra após o Centro de Convenções”, ressaltou, adiantando que, com o número de grandes eventos já agendados, a exemplo desse Fórum de Governança de Internet e do Congresso de Epidemiologia e Aids, agendado para o próximo dia 17, o turismo, a rede hoteleira, restaurantes e bares, além de outros serviços, vão aumentar a geração de emprego e renda no Estado.

Ricardo Coutinho observou que esse evento poderia estar acontecendo no Rio de Janeiro, São Paulo, numa cidade do México, em Paris, ou em qualquer outro lugar, mas foi escolhido o Nordeste do Brasil, contemplando João Pessoa. “Uma rota que seria impensável há quatro anos. Agora nós abrimos a porta. Tudo que for feito, mesmo aqueles eventos que não venham pra cá, vão ter um ponto, e tudo isso combina com nossa história, nossa luta pela democratização da sociedade”, afirmou, enfatizando que a internet ajuda nesse processo.Ele lembrou da articulação realizada pelo Governo do Estado e o investimento feito para que a Paraíba sediasse o evento que traz ministros de vários países, representantes das maiores empresas de telecomunicações, além de cerca de três mil pessoas para João Pessoa. “Os organizadores do evento estão bastante satisfeitos com a estrutura oferecida pela Paraíba e tudo isso é importante para os paraibanos e pra mim, uma vez que estamos colhendo o que conseguimos plantar”, pontuou o governador, lembrando que participam do evento 170 países que estão interligados na internet assistindo tudo até o dia 13.

Acesso à internet – Já o ministro das Comunicações, André Figueiredo, disse ser um prazer estar em João Pessoa, cidade de belas praias num evento que busca a democratização da internet e ressaltou a importância desta 10º edição ser realizada na Capital do Estado, graças à estrutura do Centro de Convenções. Ele afirmou que o direito do acesso à cultura passa pelo direito do acesso à internet.

Por sua vez, o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Celso Pansera, disse que não se pode imaginar o mundo sem a grande rede funcionando do ponto de vista das pesquisas ou do bem-estar social, além das questões que envolvem cidadania. “Esse fórum reúne pensadores do mundo todo e vai tirar diretrizes que vão nortear o funcionamento da internet no mundo e estou aqui representando a presidenta Dilma, no sentido de que a internet tem que estar conectada às metas do milênio da ONU, que são as metas que trabalham a dimensão de um futuro melhor para a humanidade”, enfatizou.

Avanço – Logo após a solenidade, a vice-governadora Lígia Feliciano, disse que como paraibana está orgulhosa pelo evento que torna a Paraíba sede mundial da ONU, atraindo mais de 170 países. “Esse evento é fruto do trabalho do governador Ricardo Coutinho, que investiu na construção do Centro de Convenções e deu toda a logística para a realização desse evento. Tenho certeza que após esse evento o legado que ficará para a Paraíba em termo de turismo e tecnologia será de avanço para que o uso da internet na Paraíba seja ampliado pela população que ainda não tem acesso”, afirmou.

O diretor do Centro de Convenções de João Pessoa, Ferdinando Lucena, comentou que até o final do evento o centro será considerado território da ONU no Brasil. “O que significa dizer que o espaço estará sob uma coordenação com um nível de muito rigor e exigência. A Paraíba foi escolhida pelo Centro de Convenções, pelo apoio do Governo da Paraíba e pela experiência exitosa da Copa do Mundo de Robótica (Robocup) que foi assistida por representantes da ONU. Tudo isso nos proporciona know-how na área de organização”, frisou.

IGF 2015 – O Fórum de Governança da Internet (IGF) acontece até a sexta-feira (13), no Centro de Convenções de João Pessoa, e é a segunda vez que é realizado no Brasil, sendo que a primeira foi em 2007, no Rio de Janeiro. A edição 2015 do IGF tem como tema “Evolução da Governança da Internet: empoderando o desenvolvimento sustentável”.

A programação do ‘Dia 0’, nesta segunda-feira, foi realizada pelo país sede do IGF. A partir desta terça-feira (10) até a sexta-feira, o IGF vai realizar atividades com oito temáticas: Cibersegurança e confiança; Economia da Internet; Inclusão e diversidade; Abertura de acesso; Reforçando a cooperação multissetorial; Internet e os Direitos Humanos; Recursos críticos da Internet e Questões emergentes.

Matéria e foto:

Secom-PB / José Marques  
Share:

terça-feira, 3 de novembro de 2015

PBTur vai divulgar Destino Paraíba para 14 mil profissionais durante Festival de Turismo de Gramado

Os principais roteiros da Paraíba serão apresentados numa das maiores vitrines do turismo brasileiro: o Festival de Turismo de Gramado, realizado na Serra Gaúcha. O evento começa nesta quinta-feira (5) e segue até sábado (7), reunindo os maiores expositores do turismo nacional e internacional. A expectativa da organização do evento é de que aproximadamente 14 mil profissionais e mais de 65 destinos internacionais participem da feira.

De acordo com o diretor de Marketing da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur), Luciano Lappa, o evento é considerado a principal feira geradora de negócios da América Latina, respaldado pelos países que integram o Mercosul, como Brasil, Argentina, Chile e Uruguai. O executivo afirma que a Paraíba buscará estreitar o relacionamento e as ações que vem sendo desenvolvidas junto aos mercados argentino, chileno e uruguaio.

“É fundamental estarmos juntos desses mercados, além do nacional, porque precisamos intensificar o processo de divulgação para despertar o interesse desses turistas de conhecerem a Paraíba”, pontua Luciano Lappa. Durante o festival, além da distribuição de material institucional sobre a Paraíba, que será feita no estande, o diretor pretende agendar alguns contatos para prospectar novas ações junto ao Mercosul.

Luciano Lapa lembra que a PBTur vem trabalhando o mercado argentino há três anos, e iniciou uma etapa de aproximação com operadores do Chile e Uruguai, esse segundo mercado com a chancela da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo). “É um trabalho a longo prazo, mas é fundamental que estejamos próximos desses mercados, mostrando que temos interesse desse intercâmbio”, enfatiza o diretor da PBTur.

Nesse processo, destaca Luciano Lapa, a parceria com todo o trade paraibano tem sido um diferencial. No estande da Paraíba no Festival de Gramado há espaço para que o setor hoteleiro e as prefeituras possam apresentar seus produtos aos profissionais de turismo nacional e internacional. “Essa sempre foi a política adotada pelo Governo do Estado, de proporcionar essa parceria em prol do desenvolvimento do nosso turismo”, disse.

Secom PB
Share:

IGF: João Pessoa será “capital do mundo” a partir do dia 9 de novembro

A Capital paraibana está em fase de contagem regressiva para ser palco das discussões internacionais sobre as políticas públicas voltadas à segurança e estabilidade na Internet. A 10ª edição do Fórum de Governança da Internet (IGF), evento da Organização das Nações Unidas (ONU), começa no próximo dia 9 e prossegue até o dia 13 de novembro, no Centro de Convenções de João Pessoa. A infraestrutura do local receberá representantes de entidades credenciadas pela Cúpula Mundial sobre a Sociedade da Informação (CMSI), além de membros de instituições estrangeiras e especialistas no setor.

O secretário de Estado dos Recursos Hídricos, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia, João Azevedo, ressaltou a importância fundamental da infraestrutura do Centro de Convenções para que a Capital pudesse sediar um evento como o IGF. “O Centro de Convenções foi fundamental para que todo esse processo de atrair o evento para cá fosse possível. Sem essa infraestrutura, jamais a Paraíba poderia sediar um evento internacional da magnitude do IGF, que envolve as maiores autoridades de grandes empresas, instituições e organizações mundiais”, destacou.

O Internet Governance Fórum (IGF) da Organização das Nações Unidas (ONU) no ano de 2006, pelo então secretário-geral, Kofi Annan, e vem sendo realizado anualmente em vários países. Essa é a segunda vez que o evento acontece no Brasil. A primeira cidade brasileira que sediou o evento foi o Rio de Janeiro, em 2007. Oito anos depois, o evento volta a ser realizado no País, porém no Nordeste, na Capital paraibana.

O evento é multissetorial, democrático e transparente. Ele viabiliza debates sobre questões de políticas públicas relativas a elementos importantes da governança da Internet. O tema principal deste ano é “Evolução da Governança da Internet: Capacitar o Desenvolvimento Sustentável”.

Credenciamento da imprensa – Os jornalistas interessados na cobertura do Fórum para Governança da Internet devem solicitar seu credenciamento até esta quinta-feira (5) no endereço eletrônico https://www.intgovforum.org/cms/igf2015-media-registration. O credenciamento depende da aprovação da Organização das Nações Unidas (ONU).

Para se credenciar, os jornalistas devem preencher o formulário de inscrição no site oficial do Internet Governance Forum, prestando todas as informações exigidas. Aqueles que não tiverem passaporte poderão preencher o campo indicado com o número da carteira de identidade (RG) e no campo ID Expires colocar uma data futura (um ou dois anos à frente) para que o sistema aceite a inscrição. Será considerado apenas um pedido por passaporte ou RG.

A organização do IGF informa que quaisquer problemas encontrados ao se registrar, deve ser enviado um email para igf2015reg@intgovforum.org .

Secom PB
Share:

Governo do Estado promove Dia Especial em Turismo Rural no Brejo paraibano

O Governo do Estado, por meio do Cooperar, realiza nesta quarta-feira (4), a partir das 8h30, o Dia Especial em Turismo Rural na Comunidade Chã do Jardim, no município de Areia, no brejo paraibano. O local sedia um projeto integrado denominado Produção Associada ao Turista, que centraliza num mesmo espaço a realização de trilhas por uma área remanescente de Mata Atlântica, gastronomia regional oferecida no Restaurante Vó Maria, uma loja de artesanato e uma unidade de beneficiamento de frutas. A iniciativa tem tornado a comunidade um dos destaques do turismo rural no Estado, atraindo semanalmente centenas de pessoas.

A programação do evento contará com palestras sobre o Potencial do Turismo Rural na Paraíba, pela presidente da PBTur, Ruth Avelino; Estudo de Mercado do Turismo Rural, pela consultora Maria Rita Dias, da Brazilian Consult, e Alianças Produtivas no âmbito do PB Rural Sustentável, pela gerente técnica do Cooperar, Mônica Tavares. Também haverá espaço para debates e encaminhamentos.

Os negócios em Chã do Jardim melhoraram com investimentos de R$ 131,5 mil pelo Projeto Cooperar e Banco Mundial, que beneficiou 200 famílias e aumentou a produção de polpa de frutas de duas para 15 toneladas mensais. Com os recursos, foi possível fazer a aquisição de uma câmara fria para armazenar a produção, um transporte que vem servindo de apoio à logística na distribuição da produção, além de material para escritório, vestimenta para os trabalhadores envolvidos na fabricação do produto, embalagens, rótulos, entre outros.

O grupo, que é formado na sua maioria por jovens, de uma forma ainda tímida deu o pontapé nos negócios com a abertura da unidade de beneficiamento de frutas que depois foi fechada. Após a realização de um curso sobre cooperativismo, resolveram inovar com a realização da trilha ecológica e reabrir a produção de polpa de frutas.

Com a crescente demanda pelo turismo de aventura, implantaram a loja de artesanato, e por último, o restaurante que trabalha exclusivamente com a culinária regional preparada pelos próprios beneficiários, que aproveitam para incrementar o cardápio com a produção orgânica da agricultura familiar, cultivada em suas propriedades. O funcionamento é de terça-feira a domingo, das 8h às 17h, com café da manhã, almoço e chá da tarde.

Os visitantes do projeto, além de contar com um restaurante, também podem aproveitar o passeio para percorrer uma trilha pela natureza que varia de 1 a 10 km, das 8h às 17h, conforme agendamento pelo facebook do grupo na internet ou através de telefones.

Além de caminhar por uma área remanescente de mata atlântica, os aventureiros também podem apreciar a diversidade da fauna local com pássaros raros, ameaçados de extinção, como a saíra-pintor ou pintor-verdadeiro, da espécie Tangara fastuosa, uma ave que atinge 13,5 centímetros de comprimento e tem o seu habitat nas porções remanescentes de Mata Atlântica no Nordeste. Dependendo do número de pessoas, a trilha pode ser acompanhada e monitorada por até 12 guias.

O pôr do sol também é um atrativo no local, além da apresentação de artistas da música regional.

Em Chã do Jardim, há ainda uma loja de artesanato com produtos feitos a partir da folha da bananeira e produtos comestíveis da culinária regional. Já na unidade de beneficiamento de frutas, as pessoas também podem fazer a aquisição de polpas em diversos sabores, tanto no atacado como no varejo.

Exemplo nacional – O projeto se tornou caso de sucesso e tem servido de vitrine nacional em palestras por todo o Brasil para mostrar como funciona um grupo empreendedor que se organizou e buscou explorar as potencialidades locais para melhorar a qualidade de vida dos envolvidos.

O turismo rural foi o segmento do setor turístico que mais cresceu no Brasil, com uma média de 20% ao ano. Segundo estimativa da Associação Brasileira de Turismo Rural (Abraturr), em 1994 havia cerca de 400 empreendimentos rurais com atrativo turístico. Em 2008, já seriam cerca de 15 mil. A atividade gera perto de 500 mil empregos diretos e indiretos no Brasil e, destes, 35% são representados por mão-de-obra familiar.

Casos de sucesso – No final do segundo trimestre deste ano, o Cooperar está realizando Dias Especiais em projetos já implantados e que se tornaram casos de sucessos nas tipologias de avicultura, turismo rural, apicultura, abastecimento d’água, resíduos sólidos e barragem subterrânea.

Segundo o secretário executivo do Projeto Cooperar, Roberto Vital, o objetivo desses Dias Especiais é despertar os grupos de interesse nas diversas possibilidades que a instituição passará a oferecer com a implementação do PB Rural Sustentável, em fase de preparação e será executado em parceria com o Banco Mundial no valor de US$ 80 milhões.

Confira a programação dos Dias Especiais pelo Cooperar:

- 27/10 – Dia Especial em Avicultura Caipira, comunidade Barro Vermelho – Riachão.

- 04/11 – Dia Especial em Turismo Rural, comunidade Chã do Jardim, Areia.

- 06/11 – Dia Especial em Apicultura, Aldeia São Miguel, Baía da Traição.

- 01/12 – Dia Especial em Resíduos Sólidos, Itabaiana.

- 03/12 – Dia Especial em Barragem Subterrânea – Itabaiana.

- 08/12 – Dia Especial em Gestão de Abastecimento D’Água Rural no sítio Cruz, Barra de São Miguel.

Secom-PB
Share: