sábado, 30 de julho de 2016

Turismo lança Programa de Fortalecimento da Gestão Pública

O Ministério do Turismo lançou quinta-feira (28), em Brasília, o Programa de Fortalecimento de Gestão Pública do Turismo. A iniciativa tem como objetivo promover e incentivar a excelência, a inovação e a transparência na administração da Pasta e promover o aperfeiçoamento da gestão pública. Na ocasião, o ministro interino do Turismo, Alberto Alves, assinou uma série de documentos, como termos de adesão e acordos de cooperação, com o secretário de Gestão do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP), Gleisson Cardoso Rubin, e com o secretário executivo do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle (CGU), Carlos Higino.

O evento começou com a assinatura do termo de adesão do MTur ao Programa Nacional de Gestão Pública de Desburocratização (Gespública). Instituído pelo Decreto nº 5.378, de 23 de fevereiro de 2005, o projeto é coordenado pela Secretaria de Gestão do MP e tem como objetivo apoiar o desenvolvimento e a implantação de soluções que permitam um contínuo aperfeiçoamento dos sistemas de gestão das organizações públicas.

Os gestores também assinaram o Acordo de Cooperação para Cessão do Sistema de Autoavaliação da Gestão Pública (SAGP), desenvolvido por servidores do MTur. O software funciona de forma simples, sem contratações ou custos para as organizações, e visa contribuir para implementação e disseminação do Gespública no país, facilitando o processo de autoavaliação, de elaboração do relatório de gestão e de monitoramento dos planos de melhoria.

Ainda com o representante do MP, foi firmado acordo de cooperação para a implementação do Sistema Eletrônico de Informações (SEI), que possibilita a gestão de processos e documentos totalmente de forma eletrônica. “Atualmente 100 instituições aderiram a ferramenta, que substitui a tramitação em papel. Isso gerou uma economia de R$ 2 bilhões de reais no orçamento público”, afirma Gleisson Rubin.

Alves assinou ainda o termo de adesão ao Programa de Fomento à Integridade Pública (Profip), que contará com mecanismos e procedimentos internos de aprimoramento dos padrões de ética e de conduta. Deverá também prever, detectar e combater fraudes, irregularidades e desvios no órgão.  Na oportunidade, também foi aprovada a criação do Comitê de Governança, Riscos e Controles do MTur, para promover práticas e princípios de conduta e padrões de comportamentos éticos, incentivando boas práticas de governança.

Para Alberto Alves, o evento também teve como foco a motivação aos servidores da Pasta, já que os termos assinados e lançados deverão proporcionar melhorias nas demandas internas. “Esse encontro foi fundamental para o público interno porque são os servidores e colaboradores que atuam diretamente para tornar o turismo um agente econômico que possa gerar emprego e renda no país”, diz.

Reconhecimento – De acordo com um levantamento do Tribunal de Contas da União (TCU), o MTur lidera o ranking de Índice Geral de Governança, com nota de 84%. O estudo avaliou liderança, estratégia e controle de aproximadamente 7 mil organizações federais, estaduais e municipais.

 Por Fernanda de Lima - Agência de Notícias do Turismo
Share:

Quinta etapa da Rota Cultural Caminhos do Frio chega a Serraria, a partir de segunda-feira

Encravada no Brejo Paraibano, entre paisagens rurais e riquezas históricas, o município de Serraria (140 km de João Pessoa) será o cenário da 5ª etapa da Rota Cultural Caminhos do Frio 2016. A abertura oficial vai ocorrer nesta segunda-feira (1), a partir das 8 h, na Praça Antônio Bento. O local será o ponto de partida das atividades da Rota, que inclui roteiros naturais, culturais e históricos até o próximo domingo (7).

Durante uma semana, os visitantes e a população  terão a oportunidade de vivenciar a cultura na praça – shows musicais, forró pé de serra, apresentações de cantorias com repentistas, festival de calouros, além de participar da IV Trilha do Frio e da VI Cavalgada da Fé e conhecer as diversidades gastronômicas da região.

Serraria é uma das nove cidades (Areia, Pilões, Remígio, Solânea, Bananeiras, Matinhas, Alagoa Nova e Alagoa Grande) que integra o Projeto Rota Cultual Caminhos do Frio. O Festival é promovido pelo Fórum de Turismo Sustentável do Brejo Paraibano e conta com apoio do Governo do Estado, por intermédio da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur), Funesc, Sebrae/PB, Atura (Associação Turística Cultural e Rural de Areia) e prefeituras dos municípios participantes do evento.

A Rota Cultural em Serraria vai cruzar antigos casarões, visitar paisagens rurais e engenhos de cana-de-açúcar da região do Brejo Paraibano. O presidente do Fórum, Sergéston Silveira, avalia que o festival este ano vem superando as expectativas de público. Ele explica que um dos objetivos do evento é o de mostrar os atrativos turísticos da região e aquecer a economia local, com a geração de empregos. “Nas quatro cidades que antecederam Serraria a repercussão está sendo boa, as pessoas têm comparecido aos shows, nas oficinas”, garantiu.

Para a presidente da PBTur, Ruth Avelino, o sucesso do Caminhos do Frio comprova as riquezas dos atrativos turísticos do Estado.“Na Paraíba, além dos roteiros de praias e outras imagens litorâneas e rica gastronomia, existe um caminho a ser trilhado pelos amantes de trilhas, cachoeiras e engenhos e paisagens rurais, onde registra temperaturas que variam entre 12ºC e 18ºC nos meses de julho a setembro”.

A programação do evento pode ser acessada pelo site www.brejoparaibano.com e o aplicativo Caminhos do Frio para o sistema Android. O interessado poderá baixar gratuitamente no Play Store e conferir todas as informações e serviços, como a programação do evento, pontos turísticos, onde comer e dormir e muitas outras novidades durante o período do projeto cultural.

Principais Pontos Turísticos de Serraria -

Igreja Matriz “Sagrado Coração de Jesus”

Engenho Coitezeiro

 Engenho Baixa Verde

 Engenho Martiniano (Cachaça Cobiçada)

Portal da Glória

 Cachoeira de Saboeiro

 Pedra da Furna

 Praça Antônio Bento

Secom-PB
Share:

Alunos do Prima realizam concerto neste domingo, no Espaço Cultural, em João Pessoa

Alunos do Projeto de Inclusão Social através da Música e das Artes (Prima) promovem neste domingo (31) um grande concerto com a participação de 120 jovens, oriundos de 12 polos espalhados pelo Estado. Na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa, o público terá a oportunidade de apreciar composições de Richard Strauss, Arturo Marques, Giovanni Gabrieli, entre outros.

O evento marca a despedida oficial do maestro Alex Klein da direção-geral do Prima, que passa a ser comandado pela maestrina Priscila Santana. O maestro retornará aos Estados Unidos, onde trabalhará na Orquestra de Chicago. “A vida é dinâmica, assim como a música. O Prima hoje pode ser considerado um projeto bem sucedido, seja pelo número de jovens em risco social que dele participam, seja pela expansão. Mas, acima de tudo, pela aceitação que teve da sociedade, pelo respeito que conquistou”, afirmou.

Alex Klein destacou ainda a experiência de Priscila Santana. “Além de ser alguém de muito talento, tem algo fundamental para um projeto que tem a música como ferramenta de inclusão social: a sensibilidade. Priscila liderava um dos maiores núcleos do Neojiba – outro projeto de inclusão social por meio da música fantástico na Bahia. Tem experiência, tem responsabilidade. Por isso, não tenho dúvidas de que os progressos que o Prima tem conquistado serão cada vez maiores”, destacou.

Expectativas – A flautista e maestrina Priscila Santana atuou em um dos maiores núcleos do Neojiba (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia), projeto que, semelhante ao Prima, existe há oito anos na Bahia. “Recebo das mãos do maestro Alex Klein um projeto que ainda tem muito o que avançar – como ele mesmo ressaltou. No entanto, muito bem consolidado, respeitado, com uma rede de inclusão enorme, com um envolvimento intenso de todos: Governo do Estado, alunos, professores, sociedade”, disse.

Priscila Santana também falou do concerto deste domingo. “Neste concerto, vamos mostrar à sociedade algo já sabido, já percebido por todos: a descentralização do Prima, com alunos de 12 polos diferentes, de várias cidades paraibanas. Os ensaios já vêm acontecendo há algum tempo. Quem for prestigiar esse concerto histórico, sairá encantado tanto pelo desempenho dos alunos quanto pelo repertório que iremos apresentar”, finalizou.

Programa do concerto

Canzona Prima a 5 – Giovanni Gabrieli

Serenade Op. 7 – Richard Strauss

Divertimento em D maior – W. A. Mozart

Marcha Eslava – P. I. Tchaikovsky

Danzón Nº 2 – Arturo Marquez

Serviço

Concerto do Prima

Data: 31 de julho, às 17h

Local:  Sala de Concertos Maestro José Siqueira

Entrada: Gratuita

Prima – Atualmente, o Prima conta com 1.500 inscritos, distribuídos em 12 polos. Entre as cidades contempladas pelo projeto, além de João Pessoa, estão Patos, Catolé do Rocha, Itaporanga e Cajazeiras, no Sertão do Estado; e Guarabira, no Brejo.

Há polos do Prima ainda em Campina Grande, Agreste paraibano, e em cidades como Cabedelo, Bayeux e Santa Rita, Região Metropolitana da Capital. Implantado pelo Governo do Estado em 2012, os polos do projeto em João Pessoa ficam no Alto do Mateus, Mandacaru e Bairro dos Novais.

O projeto Prima começou em março de 2012, na cidade de Cabedelo, com cerca de 20 alunos. Um ano depois, já eram mais de 1.500 jovens de todo o Estado. O objetivo é criar orquestras em comunidades de vulnerabilidade social, através de ações de resgate e inclusão de adolescentes, usando a música como ferramenta educacional.

Por meio da música, são trabalhados valores como o esforço pessoal, a disciplina, a capacidade de se expressar, o respeito às diferenças, o trabalho em equipe e a valorização do ser humano. O projeto é uma iniciativa do Governo do Estado.

Secom-PB
Share:

TRYP Jesuino Arruda hotel receberá 8ªedição do Encontro dos Profissionais do Turismo com Cristina Lira com palestras de representantes do FHOHB e SP Convention

O TRYP Jesuino Arruda hotel, no Itaim, em São Paulo, receberá a 8ª edição do "Encontro dos Profissionais do Turismo com Cristina Lira", no dia 30 de agosto, às 19h30 no restaurante Novedad. Os palestrantes serão: o diretor executivo do FOHB, Orlando de Souza e a diretora de relacionamento do SP Convention, Sara Souza. O evento idealizado e promovido pela jornalista baiana, mas radicada em Natal, Cristina Lira, acontece em edições especiais em  quatro cidades, incluindo Natal que realiza há cinco anos no SERHS Natal Grand hotel. O Encontro tem apoio do SP Convention, Skal-SP, Secretaria de Turismo de Natal . Outras edições estão previstas em Salvador, Rio de Janeiro e Portugal. O evento foca networking e troca de idéias entre profissionais da área.  O Encontro é aberto a qualquer profissional independente do sexo e cada um paga o seu. A 8ªedição tem apoio do SP Convention, Skal-SP e MVI Turismo, unica agencia 24hs de Mato Grosso.

Serviço:

Data - 30 de agosto
Hora- 19h30
Local- restaurante Novedad do TRYP Jesuino Arruda hotel
Valor por pessoa - R$54,00 - desconto de 10% para associados Skal - SP e SP Convention

Sobre os palestrantes:

 Orlando de Souza

Formado em Administração de Empresas pela USP e Esan, com extensão em hotelaria pela Escola de Hotelaria do Estoril, em Portugal, Orlando foi Diretor de Operações da Accorhotels por 20 anos, tanto no Brasil como em Portugal.

Sua vasta experiência associativa contou com a sua dedicação por dois mandatos como Presidente da diretoria do São Paulo Convention & Visitiors Bureau e, posteriormente, como Presidente do Conselho Curador da entidade. Nos últimos anos, foi Diretor de Marketing da Companhia Paulista de Turismo e Eventos - CEPTUR. No âmbito institucional, Orlando também é membro da vice-presidência de assuntos turísticos e imobiliários do Secovi – SP.

Sara Souza

Profissional com experiência no setor hoteleiro e passagens por redes como Accor Hospitality, Blue Tree Hotels e hotel Crowne Plaza São Paulo. Formada em MKT na Universidade Paulista, além de especializações em Gestão Comercial pela FGV, curso de mídia on line e off line pelo grupo de Mídia São Paulo.

Realiza palestras em universidades e empresas corporativas.

Atua no São Paulo Convention & Visitors Bureau desde 2007, como Diretora de Relacionamento. Gerencia as áreas Corporativa, Associados e Academia Visite São Paulo.

Realiza capacitação dos profissionais ligados direta e indiretamente ao segmento do turismo. Realiza um importante papel nas visitas a empresas corporativas incentivando a importância do Room Tax para o desenvolvimento do destino, além de parcerias e patrocínio, que buscam a sustentabilidade financeira da Entidade.

Destaca a cidade de São Paulo e seus atrativos para o turismo de negócios, eventos e lazer.

Cristina Lira Assessoria de Imprensa
Share:

terça-feira, 12 de julho de 2016

Festival Internacional de Música chega ao município de Remígio

​A flautista Júlia Abdalla é o destaque da programação itinerante do VII Festival Internacional de Música de Campina Grande, que está acontecendo até o dia 16. Ela se apresenta no município de Remígio, nesta quinta-feira, 14, às 19h, na Igreja Nossa Senhora do Patrocínio. Com apenas sete anos, Júlia foi a única solista brasileira entre 83 músicos que participaram do Open Recorder Days, em Amsterdã, na Holanda, e que lhe conferiu o segundo lugar na competição internacional, no ano passado. No repertório, acompanhada de seu pai, Thiago Abdalla, eles interpretarão músicas barrocas e renascentistas.

A programação itinerante em Remígio inclui apresentações na zona rural. Nesta quarta, 13, no Sítio Gravatá Açu, na Capela São Bento, às 16h, se apresenta o Sexteto Tabajara, grupo de sopro que vem se destacando no cenário regional. Às 19h, na Igreja São José do Patrocínio, no centro da cidade, a Orquestra do Cariri, com seus 42 músicos, vai executar um repertório eclético unindo sucessos clássicos e populares. Na quinta-feira, 14, no bairro de Lagoa do Mato, na Capela Santo Antônio, às 16h, é a vez do Granduo Brasil, formado por clarinete e violão, com os músicos Rafael Meira e Angelo Lima, que farão uma apresentação autoral com composições de resgates de ritmos folclóricos. Na sexta-feira, dia 15, no bairro de São Judas Tadeu, é a vez do Continuum Trio de Violões e seu repertório original.

Para o professor Wladimir Silva, diretor artístico do VII Festival Internacional de Música de Campina Grande, a apresentação de músicos eruditos em comunidades rurais “ dá a oportunidade desses moradores de entrarem em contato com uma música que eles provavelmente nunca ouviram, e expande os horizontes, além de dar acesso as artes de uma forma mais ampla”

O 7º Festival Internacional de Música de Campina Grande (Fimus) está apresentando o melhor da música de concerto, recebendo renomados artistas, professores e grupos que transitam pelas melhores escolas de música e salas de concerto dos Estados Unidos da América, França, Suíça e Brasil. O evento é uma parceria entre a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e a Fundação Parque Tecnológico da Paraíba (PaqTcPB). Todos os concertos são gratuitos e o Festival Internacional de Música de Campina Grande se destaca pela participação e professores renomados, conhecidos dos melhores palcos do mundo, entre eles Marília Vargas (Canto/Suíça – Brasil); Januibe Tejera (Composição/ França); Rosângela de Lima (Flauta Doce/França); Lucas Robatto (Flauta Transversa/Brasil); Rosângela Sebba (Piano/EUA); Ângelo Fernandes (Técnica Vocal e Regência Coral/Brasil); Alan Siebert e Nairam Simões (Trompete/EUA); Marcelo Fernandes (Violão/Brasil); Fredi Gerling (Violino/Brasil); Kayami Satomi (Violoncelo/Brasil).

Prêmio Radegundis Feitosa - O homenageado desta sétima edição com o Prêmio Radegundis Feitosa, outorgado pela UEPB, é o compositor Antônio José Madureira, fundador do Quinteto Armorial e também do Núcleo de Extensão Cultural da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Campus II, em 1978. O local foi uma espécie de vetor da cena artística na cidade, onde toda a trajetória musical erudita e acadêmica teve início em Campina Grande.

Rosa Aguiar - Assesoria de Imprensa
Share:

Artesanato paraibano movimenta mais de R$ 70 mil em vendas na Fenearte

O artesanato paraibano já alcançou sucesso de vendas na 17ª edição da Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte) 2016, que está sendo realizada no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda (PE), até o próximo domingo (17).  Até o momento já foram contabilizados R$77.704,00 na comercialização de 1.991 peças de artesãos que representam o Estado, por meio do Programa de Artesanato da Paraíba (PAP).

Apenas nesta segunda-feira (11), a organização levantou vendas da ordem de R$ 11.500,00 por meio de 326 peças vendidas para lojistas e turistas. “Estamos muito felizes com o resultado, pois os números mostram que a Paraíba já tem seu lugar consolidado entre tantos artistas do Brasil e do mundo inteiro. Somos bastante visitados e apresentamos referência em qualidade e bom gosto”, completou a gestora do PAP, Lu Maia.

Entre os destaques paraibanos está o artesão mais jovem do programa, Serginildo Anderson, de 20 anos. Com uma vasta experiência no ofício da arte com cimento, a qual aprendeu com o pai, ele consegue criar esculturas de animais selvagens e pré-históricos que têm chamado a atenção dos visitantes.

Outras peças bastante conhecidas e procuradas são os anjinhos, sereias, mulheres grávidas, noivinhas e plus size das irmãs ceramistas Maria Helena e Adelaide Cavalcanti. Há 25 anos trabalhando na Casa do Artesão, as irmãs sempre participam da Fenearte com as cerâmicas que são delicadamente preparadas em um processo de confecção que pode durar em torno de 24 horas de preparação.

Já o artesão Petrus Vieira Barbosa está entre os destaques da Fenearte. Ele garantiu um espaço para expor  na “Galeria dos Reciclados”, onde concorre a um prêmio de júri popular. Uma de suas peças submetidas à seleção recebeu o Prêmio de Menção Honrosa. Os visitantes podem continuar votando até o final do evento, na peça de número 23, para ajudá-lo a sair vitorioso da disputa.

“Recebemos a visita ilustre do secretário das Micro e Pequenas Empresas, José Ricardo, da coordenação e estamos muito satisfeitos pelo grande exemplo que essa feira carrega, que só vem consolidar um trabalho sério e de oportunidades aos nossos artesãos”, pontuou Lu.

Os artesãos paraibanos foram selecionados por meio de Edital Público do Programa de Artesanato Brasileiro (PAB) para participação na Fenearte sendo contemplados artistas da confecção de madeira, cerâmica, brinquedo popular, osso, fibra, metal, habilidades manuais, bijouterias, PVC, gastronomia e fios.

O estande do Governo da Paraíba, na Fenearte, está localizado na entrada B, rua 10, no Centro de Convenções. O evento é uma realização do Programa Brasileiro de Artesanato (PAB), programa da Secretaria da Micro e Pequenas Empresas do Governo Federal, que patrocina todos os estandes de artesanatos estaduais vinculados.

Secom-PB
Share:

Natal será palco da 2ª edição do Fórum Nacional de Turismo Religioso no mês de agosto

Natal será palco da  2ª edição do Fórum Nacional de Turismo Religioso, numa oganização da  PRODEVTUR- Produtora e Promotora de Eventos e Turismo Religioso, a ser realizada nos dias 18 e 19 de agosto, no auditório do Sebrae.Segundo o idealizador e promotor do evento, Manoel Sidnésio, o Fórum  será importante para Natal, pois abordará temáticas que visam sensibilizar o público presente para a importância econômica do Turismo Religioso para o Brasil. Será explanado estudos de casos exitosos em localidades brasileiras que souberam se apropriar de aspectos religiosos regionais de maneira que os transformaram em produtos turísticos. E o RN, já tem exemplos do Turismo religioso, como o município de Santa Cruz e Mossoró, entre outras cidades, enfatizou.

O  objetivo do evento é fortalecer e pontuar o Turismo Religioso, a exemplo de outras regiões, como uma forte fonte de desenvolvimento econômico e cultural da cidade do Natal e do Estado do Rio Grande do Norte.Entre os palestrantes convidados nacionais, está o presidente da ABAV-PR, Pedro Kempe, o jornalista de Turismo religioso de São Paulo, Amadeu Castanho , o secretário de Turismo de Nova Trento (SC), Eluisio Voltolini, o presidente da Associação de Guias do Circuito Turístico religioso de Aparecida (SP) e também coordenador da Romaria dos Profissionais de Turismo, João Gilberto Oliveira.O público estimado para esse evento é de aproximadamente 170 participantes, entre estes, profissionais da área, Padres, professores, técnicos de guias de turismo e estudantes.No próximo ano , já está confirmado a realização da  Expotour Católica, de 07 a 09 de abril de 2017 no Centro de Convenções de Natal.

SOBRE O TURISMO RELIGIOSO

Recentemente o Globo Online publicou uma matéria com o título “A fé que move as cidades”, informando sobre o avanço de cidades no Brasil, onde o PIB cresceu entre 2000 a 2013 influenciado principalmente pelo turismo religioso, impactando diretamente no crescimento econômico do país, como pode se verificar no seguinte trecho:

“A fé que move curiosos e peregrinos move também muitos municípios e sustenta famílias inteiras. Em cidades como Aparecida, em São Paulo, símbolo maior desse tipo de turismo no país, o Ministério do Turismo estima que os dez milhões de visitantes deixam, a cada ida à cidade, cerca de R$ 1.200, o equivalente a R$ 12 bilhões por ano. Não à toa, a economia dessas cidades se expandiu, nos últimos anos, a níveis muito superiores ao crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) nacional. Entre 2000 e 2013 (último dado disponível) o PIB de Juazeiro do Norte, no Ceará, por exemplo, avançou 579,5% (a preços correntes). Nesse mesmo período, a economia brasileira cresceu 329%. Mesmo assim, a falta de um programa estruturado para aproveitar o alto fluxo de pessoas ainda impede que muitas dessas cidades, de fato, se desenvolvam economicamente”.

Segundo Manoel Sidnésio, coordenador geral do evento e do GR-Grupo de Turismo Religioso do RN, pode -se dizer  que o Turismo Religioso além de estar em plena expansão, dentro de poucos anos tomará uma proporção igual ao Turismo de Lazer no país. Porém, o Brasil ainda tem muito a aprender sobre esse segmento. " Jamais podemos esquecer que o Turismo Religioso tem como seu ponto central a evangelização. A igreja em unidade com a OMT (Organização Mundial do Turismo), elaborou uma carta referente ao dia mundial do Turismo partindo do mesmo objetivo: Um bilhão de turistas, um bilhão de oportunidades", disse ele

PROGRAMAÇÃO


18.08 - Quinta-feira: 

08:00: Credenciamento

09:00: Abertura 

09:30:  1° Palestra

            Tema: Benefícios do Turismo Religioso para os Municípios  

             Palestrante: Amadeu Castanho/SP

                                  Jornalista na área de Turismo religioso e responsável pela revista eletrônica Viagem de Fé

10:30: Intervalo

10:45:  2° Palestra

            Tema: A Educação Profissional para o Desenvolvimento do Turismo

             Palestrante: Estácio Alexandre de Alencar Guimarães /RN

                                   Assessor da Diretoria Regional do SENAC/RN 

11:45 - Intervalo para almoço 

14:30:  3° Palestra

          Tema: Turismo Religioso no Brasil e Agentes de Turismo

          Palestrante: Pedro Kempe/PR

                                    Presidente da ABAV/PR                                   

15:30: Intervalo

15:45:  4° Palestra

            Tema:  Espaço para o SEBRAE/RN)

             Palestrante: Yvis Guerra  

16:45:  Encerramento das atividades do dia 

19.08 - Sexta-feira: 

08:30:  5° Palestra

            Tema: Turismo Religioso Histórico Cultural

             Palestrante: Prof. Eduardo Taborda de Jesus/RS

                                  Mestre em Turismo

09:30: Intervalo  

09:45: Mesa redonda: 

          Tema:  GT do Turismo Religioso 

           Moderadora: Manoel Sidnésio Gomes de Moura /RN 

              Debatedores: 

    Jornalista Amadeu Castanho/SP 

    Eluisio Voltolini -  Secretário de Turismo de Nova Trento/SC

    João Gilberto - Presidente da AGCTUR em Aparecida/SP e 

coordenador da Romaria dos profissionais de Turismo. 

11:05: Debates

11:30: Encerramento e entrega de certificados


Cristina Lira - Assessoria de Imprensa
Share:

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Areia realiza a abertura da Rota Cultural Caminhos do Frio 2016

A Rota Cultural Caminhos do Frio 2016 teve início na noite de segunda-feira (4) na cidade histórica de Areia e contou com a presença da vice-governadora Lígia Feliciano, que prestigiou o evento. A solenidade de abertura aconteceu no colégio Santa Rita, com a apresentação do Coral Infantil da escola e da pianista Maria das Victórias, além do Ballet Infantil da professora Núbia Françoise e a Filarmônica Abdon Felinto Milanêz.

O roteiro segue até 4 de setembro e  passará por nove cidades do Brejo paraibano: Areia, Pilões, Solânea, Serraria, Bananeiras, Alagoa Grande e Alagoa Nova. Em relação às edições passadas está a inclusão das cidades de Remígio e Matinhas.

“Um evento como este, com foco em uma região, une todos. São 11 anos de luta, com a união e colaboração de todos. Quando o povo quer, o povo faz. A Rota cresceu em época de crise, acrescentando mais duas cidades, e isso mostra a força de um projeto bem feito e que alimenta a alma através da música, da gastronomia, da arte, mas também alimenta a economia, trazendo turismo para o crescimento da região e do Estado”, destacou a vice-governadora Lígia Feliciano.

Sérgerson Silvestre, pesidente do Fórum de Turismo do Brejo Paraibano, relembrou que o Caminhos do Frio começou em Bananeiras em 2005, e no ano seguinte passou a ser itinerante. “Em 2014 já eram sete cidades e este ano trazemos mais duas. Os municípios perceberam o quanto é importante trabalhar o turismo, trabalhar a cultura, valorizar o povo, sua gente, sua cultura, sua gastronomia e isso tem facilitado o nosso trabalho do Fórum, para formatar o Caminhos do Frio do jeito que ele é, voltado para a família, visitando feiras gastronômicas e de artesanato, e é isso que encanta, além do clima das cidades”, pontuou.

As cidades envolvidas no projeto cultural vão receber dezenas de apresentações culturais das mais diversas linguagens da arte, como oficinas de música, teatro e dança, cinema, literatura, artesanato, cultura popular, fotografia, exposições, festival gastronômico e trilhas ecológicas e esportivas.

O Festival é realizado pelo Fórum de Desenvolvimento Turístico Sustentável do Brejo Paraibano com apoio do Governo do Estado, por intermédio da PBTur (Empresa Paraibana de Turismo), Funesc, Sebrae, Atura (Associação Turística Cultural e Rural de Areia) e prefeituras dos municípios participantes do evento.

A programação do evento pode ser acessada pelo site www.brejoparaibano.com e pelo aplicativo Caminhos do Frio para o sistema Android. O interessado poderá baixar gratuitamente no Play Store e conferir todas as informações e serviços, como a programação do evento, pontos turísticos, onde comer e dormir e muitas outras novidades durante o período do projeto cultural.

Secom-PB
Share:

EUA pretendem checar redes sociais antes de emitir visto

O projeto que já vem ganhando força desde do ano passado, foi colocado agora em audiência pública e está aberto para receber críticas e sugestões até agosto. A ideia da criação da proposta se dá ao fato, os EUA estarem buscando formas de aperfeiçoar a emissão de vistos para evitar a possível entrada de terroristas.

De acordo com a proposta, quem quiser solicitar o visto de entrada aos EUA, terá que preencher o campo “Por favor adicionar informações associadas à sua presença on-line”, como as redes sociais usadas e o nome de usuário de cada uma delas.

Entretanto, o projeto afirma que o preenchimento dessa parte do formulário será opcional. O documento fala que essas informações serão usadas para ter o contato dos imigrantes e turistas, mas que também podem servir como fator para vetar a entrada no país.

Segundo o Departamento de Segurança Interna, a ação de coletar informações das redes sociais dos viajantes tem como um dos objetivos melhorar os processos investigativos que já existem e fornecer mais claridade no processo.

Além de mostrar possíveis atividade de má índole do viajante. A criação e aprovação desse projeto ganhou força após o ataque dos atiradores de San Bernardino, quando uma das terroristas tinha jurado fidelidade ao Estado Islâmico em postagens antigas das redes sociais, antes de entrar nos EUA.

Fernanda Cordeiro do Panrotas com informações da Folha de São Paulo
Share:

Embratur sob novo comando

O Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) tem novo presidente. A nomeação do cientista político Vinicius Lummertz foi publicada nesta quinta-feira (7) no Diário Oficial da União. Com ampla experiência no setor, o catarinense ocupou o mesmo cargo entre junho de 2015 e março de 2016 e atuou também como secretário nacional de políticas de turismo, no Ministério do Turismo, onde trabalhou por quase três anos.

Entre as ações que Lummertz executou durante a primeira passagem pelo Instituto estão a implementação do Comitê Descubra Brasil no Canadá e na Rússia. Também atuou fortemente na promoção dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 nas mais importantes feiras internacionais do setor – como FITUR em Madri e WTM Londres - bem como na promoção do Brasil como destino turístico para mercados estratégicos.

No período em que trabalhou no Ministério do Turismo, Lummertz liderou o processo de elaboração do Plano de Marketing Nacional, participou do debate sobre o trabalho intermitente, a terceirização e a simplificação dos marcos regulatórios e processos de formalização das empresas. À frente da secretaria de Políticas coordenou, ainda, o Plano Nacional do Turismo, um documento referência para o setor produtivo.

Lummertz também foi secretário de Turismo, Esporte e Cultura de Florianópolis, diretor nacional e estadual do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e secretário de Estado do Planejamento e Relações Internacionais de Santa Catarina.

Agência de Notícias do Turismo - Por Gustavo Henrique Braga
Foto: Gustavo Messina
Share:

terça-feira, 5 de julho de 2016

Salão de Artesanato movimenta mais de R$ 1,3 mi em Campina Grande

Os mais de 300 artesãos paraibanos que participaram da 24ª edição do Salão de Artesanato da Paraíba, em Campina Grande, estão comemorando os resultados. O evento superou a meta de vendas e movimentou R$ 1,3 milhão em negócios. Ao longo de 17 dias, 74.861 peças foram vendidas e um público de 81.600 pessoas visitou o evento.

O Salão de Artesanato ocorreu durante o maior São João do Mundo, com o tema “Em cada peça, a história de uma vida” e contou com 308 expositores de 79 municípios do Estado.  De acordo com a analista técnica do Sebrae em Campina Grande, Fabíola Vieira, os resultados do evento são animadores.

“Em média, 20 pessoas foram atendidas por dia em cada palestra, que abordou temas como vitrinismo, sebraetec, microempreendedor individual (MEI) e sobre todas as soluções do Sebrae, entre outros pontos. Estamos concluindo uma pesquisa junto com a UFCG que mostrará informações sobre a satisfação do artesão. Mas, por hora, o sentimento do empreendedor é de que Salão foi ótimo”, destacou.

Fabíola explicou que, para o empreendedor que produz o artesanato paraibano e se relaciona com o Sebrae, esta edição foi surpreendente. “Apesar de darmos quase o mesmo suporte que oferecemos nos anos anteriores, a opinião do artesão e da artesã é que o atendimento do Sebrae foi mais pontual, chegou mais junto deles e trouxe conhecimentos sobre formalização e oportunidades para o microempreendedor que eles não tinham”, disse.

O Salão de Artesanato é uma realização do Sebrae Paraíba e do Governo do Estado. Na edição de junho do ano passado, o evento gerou R$ 1,6 milhão em vendas. Este ano, com o momento difícil da economia, superar a meta de R$ 1 milhão foi uma vitória para todos os envolvidos, segundo a coordenadora do Programa de Artesanato da Paraíba, Lu Maia.

“Produtos de qualidade estética e cultural, além das atrações culturais representaram bem a Paraíba durante a 24ª edição do Salão. Com atrações todos os dias, forró pé de serra, danças folclóricas, contadores de histórias para crianças, grupos de danças da cidade de Remígio, dentre outros atrativos, o evento foi um sucesso total”, disse.

Imprensa Sebrae Paraíba
Share:

Recife realiza promoção turística no Nordeste e inclui João Pessoa e Campina Grande

O Recife pegou a estrada para desfilar seus atrativos Nordeste afora. Estreou no último dia 30, na cidade de Petrolina, o road show Recife Encantos Mil, realizado pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Turismo e Lazer, com o apoio do Recife Convention Bureau, da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Pernambuco (ABIH-PE) e da Empetur. O evento, que visa promover os atrativos da capital pernambucana em nove cidades vizinhas, desembarca essa semana em Maceió, Aracaju e Salvador, nos próximos dias 5, 6 e 7, respectivamente.

Depois de Salvador, os próximos destinos programados são: São Luís, Fortaleza, Campina Grande, João Pessoa e Natal. O evento encerra no final de julho.

Com foco em agentes de viagem e operadores de turismo, o road show tem duas etapas: começa com uma apresentação interativa e descontraída da cidade, suas belezas, serviços e atrativos, conduzida pela bailarina Josy Caxiado e pelo ator Adriano Cabral, e termina com uma rodada de negócios, entre hoteleiros recifenses e o trade de cada destino.

Além dos representantes da Secretaria de Turismo e Lazer, da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur), da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Pernambuco (ABIH-PE) e do Convention & Visitors Bureau, a comitiva recifense é composta por representantes de 17 hotéis. Aliás, é protagonizada por eles. "O road show é um aceno do poder público em direção ao trade. Contemplamos uma demanda dos hoteleiros, investindo em promoção do Recife no próprio Nordeste para driblar a crise", diz o secretário de Turismo e Lazer do Recife, Camilo Simões.

Segundo o secretário, o foco do evento é mostrar o quanto a cidade está bem estruturada como destino de lazer, com praia, museus novos e inovadores, como o Paço do Frevo e o Cais do Sertão, ricas manifestações culturais, além de projetos públicos que transformas ruas e parques em atrativos imperdíveis.

Para atrair a clientela da vizinhança, cada representante do trade cria suas estratégias, que vão de descontos a pacotes exclusivos. Entre os hotéis e grupos hoteleiros que estão representados no road show estão: os  Accor e Nobile, Transamérica Beach Class Internacional, Courtyard by Marriott Recife, Golden Tulip Recife Palace e o Best Western Manibu Recife.

"O primeiro evento foi muito bom. Mostramos que a cidade tem muitos atrativos. E mostramos também que temos preços competitivos a oferecer", avaliou o representante do Hotel Internacional Lucsim, Frederico Caldas, que levou na bagagem pacotes de fim de semana a partir de R$ 250. "Importante ficar claro que não temos intenção de competir com ninguém. Podemos complementar a oferta dos nossos vizinhos. E vice-versa."

Ascom Setur-PE
Share:

Renda Renascença gera trabalho, receita, visibilidade e empoderamento às artesãs do Cariri

A Paraíba possui um polo de Renda Renascença que se concentra especialmente na região do Cariri. É uma arte e um trabalho passados por gerações, que vem cada vez mais ganhando destaque no Brasil e pela moda mundo afora, além de gerar visibilidade, reconhecimento e renda para as artesãs. Recentemente, o governador Ricardo Coutinho esteve na comunidade de Cacimbinhas, distrito de São João do Tigre, Cariri paraibano, para inaugurar o Centro de Comercialização e Produção das Rendeiras Porcina Francisca da Costa, financiado por meio do Projeto de Desenvolvimento Sustentável do Cariri, Seridó e Curimataú (Procase), ligado à Secretaria de Estado da Agricultura Familiar e Desenvolvimento do Semiárido. A Casa das Rendeiras, como é chamada, tem cerca de 50 rendeiras cadastradas e recebeu investimento de R$ 300 mil.

Renda gerando renda – “Este dinheiro é para o povo trabalhador, para geração de renda. Temos um importante trabalho na Agricultura Familiar e iremos formar novos convênios a fim de beneficiar ainda mais esta área, que é uma política importante de inclusão produtiva”, afirmou Ricardo na ocasião da inauguração, no início de maio. Aparecida Henriques, gerente de Desenvolvimento Humano do Procase, afirmou que após a inauguração da sede própria, segue o acompanhamento junto às rendeiras, bem como o processo de formação.

Em breve, em junho deste ano, deverá acontecer uma oficina sobre gestão, que inclui discussões sobre associativismo e prestação de contas. O apoio do Procase acontece ademais na participação das profissionais na edição do Salão de Artesanato em Campina Grande, também em junho. Segundo a gerente, futuramente deverá acontecer uma oficina de design. Todas as formações são oferecidas para as rendeiras do Cariri, que incluem a Associação de Resistência das Rendeiras da Comunidade de Cacimbinha (Arca) e também a Cooperativa de Produção de Bens e Serviços de São João do Tigre (Coopetigre).

Lucivânia Queiroz, sócia da Arca, afirmou que a nova sede veio para ajudar a produção e o próprio encontro das mulheres, que antes não possuíam local para se reunir. “O espaço veio para fortalecer a organização da produção e comercialização dos produtos de Renda Renascença e esperamos que venha contribuir bastante para a comunidade”, destacou.

Anatália Aparecida da Silva é a atual presidente da Arca, uma associação que já tem vários anos de trabalho, atuando desde 1998. “A Associação vem de longos anos de luta. São várias mulheres que trabalham aqui. Comercializamos em salões e feiras de artesanato. Mas agora com este ponto de encontro e comercialização, podemos expandir, trazer pessoas de fora para visitar a Paraíba e para conhecer nossa renda” relatou.

História – A Renda Renascença é uma atividade artesanal e uma técnica têxtil surgida no século XVI, tendo origem em Veneza, na Itália. Chegou ao Brasil pela mão das mulheres dos colonizadores europeus e passou a fazer parte das tradições rurais do semiárido do Nordeste brasileiro. Há influência muito forte também das freiras estrangeiras que, nos conventos, ensinavam este tipo de trabalho às alunas.

A Renascença chegou à Paraíba na década de 1950 pelas mãos de algumas mulheres que residiam nos municípios de Camalaú, São João do Tigre, São Sebastião do Umbuzeiro e Zabelê, que na época eram todos distritos da cidade de Monteiro. No Estado, os municípios que concentram a produção da Renda são Monteiro, Camalaú, São João do Tigre, São Sebastião do Umbuzeiro, Prata, Congo, Sumé e Zabelê. Nesse território, há o registro de pouco mais de quatro mil artesãs, aproximadamente 20% da população feminina na região. Atualmente, boa parte dessas rendeiras está organizada em associações e cooperativas.

O município de São João do Tigre está a 243 km da capital João Pessoa, possui uma população de cerca de 4.500 habitantes, de acordo com o último censo do IBGE e tem uma área territorial de 816 km². Na cidade, a quantidade de rendeiras que ainda produzem a Renascença chama a atenção. É comum ver pelas calçadas, mulheres sentadas com suas almofadas e tecendo suas rendas.

A Renascença chegou a São João do Tigre por volta de 1960 e, por muitos anos, a Renda foi a atividade econômica de destaque no município. Atualmente, a Renascença resiste como um complemento da renda familiar ou como atividade prazerosa. Muitas mulheres dividem a atividade de rendeira com as tarefas de dona de casa ou da agricultura.

A história da Renascença no Cariri paraibano passa pelo histórico das associações de rendeiras nessa região. Desde antes do surgimento das associações, era constante o envolvimento de atravessadores na comercialização da Renda, que compravam o material das rendeiras por um baixo preço e revendiam por preços elevados. A presidente da Arca, Anatália da Silva, contou que há casos de pessoas que compram a renda da Paraíba e vendem em outros estados e até outros países afirmando que é de Sergipe – provavelmente para evitar crime de autoria.

A presença de atravessadores comprando os produtos das rendeiras a preços baixos e revendendo a altos preços foi algo reiterado nas falas do governador Ricardo Coutinho em sua viagem a várias cidades do Cariri em maio deste ano. Afirmando que o incentivo do Governo do Estado e a presença de cooperativas podem ajudar a evitar este tipo de transtorno, Anatália da Silva afirmou que a nova sede do Centro de Rendeiras deve ajudá-las a ter contato e receber pessoas de fora que queira comercializar suas peças tendo maior participação das produtoras nesse processo.

Em 2010, as rendeiras da Arca começaram a participar de espaços de comercialização. Todas as artesãs fazem parte do Programa de Artesanato Paraibano (PAP) e por várias vezes participaram de edições do Salão de Artesanato da Paraíba. Em 2011, a Arca teve acesso ao programa Empreender Paraíba, uma política pública de microcrédito para atender empreendedores locais residentes no Estado. No ano seguinte, em 2012, a Associação participou do programa Empreender Mulher.

Um ponto em comum apontado pelas rendeiras e instituições é sobre a necessidade de garantir a difusão e perpetuação da Renda Renascença, uma vez que é um trabalho transmitido basicamente por gerações e publicações sobre o tema são raras. O conhecimento é transmitido oralmente e pela prática. O patrimônio e a herança da Renascença estão muito nas memórias das mulheres, dos pontos aos desenhos.

Incentivo – O investimento do Governo do Estado por meio do Procase junto às rendeiras começou em 2014 com dois convênios no valor de R$ 290 mil, que à época beneficiaram diretamente 73 rendeiras da Coopetigre e da Arca. O Procase, desenvolvido pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento da Agricultura (Fida), investe mais de R$ 100 milhões em arranjos produtivos em 56 municípios do Cariri e Seridó. Foi também com este convênio que as mulheres da Arca puderam prosseguir com a construção da sede. Elas receberam incentivo para a construção do Centro e compra de máquinas de costura e aviamentos para desenvolvimento da produção.

Na última década, o ofício da Renascença paraibana tem se fortalecido enquanto arte e atividade econômica graças a um conjunto de iniciativas, apoios e parcerias de instituições governamentais e organizações da sociedade civil. Um dos principais apoios governamentais vem do Governo do Estado, por meio do Procase. Essa rede de apoios constitui incentivo à organização das rendeiras no intuito de fortalecer ainda mais a Renda como atividade econômica e identidade local de um povo.

Sobre a inauguração do Centro das Rendeiras e a continuidade do trabalho destas artesãs, Lu Maia, gestora do PAP, afirmou que é uma excelente oportunidade. “Acreditamos ser um grande passo na vida profissional de nossas artesãs do Cariri. Este benefício vem proporcionar cada vez mais o trabalho em conjunto de um artesanato paraibano tão nobre e tão admirado no mundo inteiro. A nossa Renda Renascença já esteve nas passarelas de eventos como a São Paulo Fashion Week e é um desejo de consumo de muitas mulheres e homens. Nossas artesãs são mulheres guerreiras e merecem esta atenção deste governo trabalhador”, disse.

Empoderamento – Mesmo diante das adversidades, as rendeiras foram capazes de se organizarem em associações e cooperativas. Com união e participação, torna-se mais fácil superar os obstáculos. A experiência mostra que quando as pessoas se organizam, as ações e políticas públicas chegam mais facilmente. Além de trazer o aperfeiçoamento e profissionalização, as organizações e convênios promoveram a autonomia e o empoderamento da mulher enquanto artesã e sujeito político.

A presença e o acompanhamento das organizações da sociedade civil são coisas que as rendeiras consideram como facilitadoras de suas atividades. O trabalho em grupo e a relação de confiança são elementos que tem contribuído também para o crescimento, empoderamento e organização dos grupos, bem como o fortalecimento e economia da mulher. A capacidade de resiliência e boa vontade do grupo foram boas características para seguir com o trabalho da Renascença em São João do Tigre.

Lucivânia Queiroz, hoje com 28 anos, aprendeu a fazer Renda com apenas sete anos e vê nesta arte uma oportunidade de trabalho, senso de comunidade e autonomia para as mulheres. “A Renascença é uma arte muito rica. Está ligada à identidade e história da gente. Muitas famílias construíram sua vida e criaram seus filhos com a Renda. A mulher faz a Renascença porque gosta, mas também traz autonomia a ela. A Associação dá um poder de voz às mulheres. Em grupo, a gente aprende muito umas com as outras. Viver no coletivo proporciona a construção de um mundo melhor, de uma comunidade melhor. A solução dos problemas é coletiva. Há um sentimento de orgulho pelas mulheres. Produzimos peças de arte. Eu amo tecer”, relatou a rendeira.

Interessados em saber mais sobre a comercialização das peças produzidas pelas rendeiras podem acessar o site http://www.cunhanfeminista.org.br/vitrine ou visitar o próximo Salão de Artesanato da Paraíba, que acontece em junho, em Campina Grande.

Secom-PB
Share:

Guest relations do SERHS Natal Grand hotel dá dicas sobre Natal e a praia da Pipa na revista de bordo da LATAM‏‎

Na Revista de bordo da LATAM neste mês, o guest relations do SERHS Natal Grand hotel, João Melo, dá dicas sobre Natal e Praia da Pipa, localizada no litoral sul do Rio Grande do Norte e onde o grupo catalão também dispõe de um outro estabelecimento, o SERHS Villas da Pipa hotel.

As dicas da matéria "Entre Dunas" inclui qual melhor restaurante, melhor lugar para fugir do burburinho, quais pratos o turista não pode deixar de provar e qual lugar mais bonito da praia da Pipa.

Para mais informações: www.latam/vamos.com em português e espanhol.

Cristina Lira - Assessoria de Imprensa
Share:

ASA apresenta novidades na Feira de Negócios Super Mix

A ASA Indústria e Comércio vai marcar presença na 11ª edição da Feira de Negócios Super Mix, o principal evento da cadeia de abastecimento do Norte/Nordeste, que acontece de 20 a 22 de julho, no Polo Caruaru. O tema da feira este ano é “Aproximando Empresas, gerando oportunidades”. Além de apresentar toda a sua linha de produtos, a ASA estará lançando o Amaciante Concentrado Invicto e o Amaciante Bem-Te-Vi.

Mais um produto da consagrada marca, o Amaciante Bem-Te-Vi foi desenvolvido para cuidar com carinho das roupas, deixando-as com um perfume sofisticado que traz um toque de suavidade e maciez. A novidade está disponível nas variantes Frescor de lavanda, Amor intenso, e Carinho intenso.

O novo Amaciante Concentrado Invicto traz modernidade para deixar as roupas macias e perfumadas por mais tempo. Sua fórmula é concentrada e possui cápsulas perfumadas, que fixam na roupa, liberando uma deliciosa fragrância ao longo do dia. O produto está disponível nas versões Sedução, Bem-Estar, Felicidade, e Mistério.  

A ASA Indústria produz e distribui cerca de 250 itens do seu catálogo, divididos em três segmentos: alimentos e bebidas, higiene e limpeza. Marcas que estão entre as favoritas nas regiões Norte e Nordeste do Brasil.

Além da Bem-Te-Vi e da Invicto, a ASA Indústria e Comércio Ltda. também é proprietária das marcas Palmeiron, Vitamilho, Bomilho, Baby & Baby, Naturella, Casa de Vinhas, Certo e Flamengo. Em atuação há 17 anos, a empresa é hoje uma das principais indústrias do Brasil e conta com quatro fábricas, localizadas em Pernambuco e na Paraíba.

Assessoria
Share:

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Isenção de vistos a estrangeiros completa um mês

A isenção de vistos para turistas dos Estados Unidos, Canadá, Japão e Austrália completa um mês nesta sexta-feira (01) com avaliação positiva. Além de ter sido elogiada por representantes do setor, organizações como a World Travel & Tourism Concil (WTTC) e a Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav) defenderam publicamente a manutenção da iniciativa após o fim dos jogos.

Para o ministro interino do Turismo, Alberto Alves, a repercussão favorável reforça o acerto da estratégia adotada pelo governo federal. “Esta iniciativa inovadora do governo brasileiro trará ainda mais visitantes para o nosso país, gerando mais empregos e renda. Teremos a chance de mostrar para turistas americanos, canadenses, japoneses e australianos todos os nossos encantos naturais e culturais”, reforçou.

A definição dos quatro países beneficiados levou em conta o elevado fluxo emissivo ao Brasil, os gastos desses visitantes no país, a forte tradição olímpica e o baixo risco migratório e de segurança. A dispensa, articulada pelos ministérios do Turismo, da Justiça e das Relações Exteriores, valerá até 18 de setembro.

“A decisão do Brasil de suspender temporariamente a exigência de visto para cidadãos americanos é uma iniciativa positiva. Isso facilitará as viagens dos americanos que assistirão aos Jogos”, informou a Embaixada dos Estados Unidos. O governo dos EUA criou um vídeo voltado aos cidadãos americanos para explicar sobre a isenção de vistos para visitar o Brasil.

A divulgação leva em conta o fato de que cerca de 90 mil americanos visitaram o Brasil durante a Copa do Mundo. Como os Jogos Olímpicos são ainda mais populares entre os americanos, a embaixada espera que um número maior deles visite o país durante a competição, potencialmente entre 100 mil e 200 mil.

A Embaixada do Canadá também elogiou a medida. “Na Copa do Mundo, a combinação deste grande evento com a isenção da taxa para o visto resultou em um aumento de 10 mil turistas canadenses no Brasil. Os canadenses são grandes fãs de esportes, então antecipamos que os Jogos Olímpicos e a isenção de visto motivará ainda mais a vinda de torcedores da equipe Canadá, incluindo os familiares e amigos de atletas”, informou em nota.

O aumento do interesse de canadenses em acompanhar os Jogos Olímpicos foi detectado também pelo Skyscanner – buscador global de passagens aéreas, hospedagem e aluguel de carros – onde as buscas por viagens ao Brasil cresceram 25% em junho de 2016 em comparação a igual período de 2015. Com relação aos japoneses o aumento verificado foi ainda maior: 114%.

Por Gustavo Henrique Braga- Agência de Notícias do Turismo
Foto:  Francisco Medeiros/Ministério do Esporte
Share:

Messina Palmeira é empossada na presidência da ABRAJET Paraíba em Fórum de Turismo realizado em Campina Grande

Foi realizado quinta-feira (30) o 2º Fórum de Turismo e Eventos na cidade de Campina Grande, no Teatro Municipal. Com o tema "Os novos desafios do Turismo de Eventos", foram realizadas duas mesas-redondas que contaram com a participação do coordenador do Fórum, Temístocles Cabral, e a coordenadora de Turismo do município, Catharine Brasil, além de uma palestra com a consultora de turismo Vaniza Shüler. Foram debatidos os temas “A cadeia produtiva de eventos em Campina Grande - Desafios" e "O Maior São João do Mundo".

Abrajet -  O evento contou com a presença dos jornalistas da Abrajet PB, que puderam conhecer, antes do início do Fórum, a Vila do Artesão e as instalações do Garden Hotel. Durante o 2º Fórum de Turismo e Eventos, a  presidente eleita da entidade, Messina Palmeira, foi empossada pelo presidente Rogério Almeida em solenidade com a participação do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues. Após o encerramento do fórum, os jornalistas da Abrajet  puderam conhecer o Museu do Maior São João do Mundo e participaram de um passeio no Forró Bus, regressando em seguida para João Pessoa.

fabianovidal.com
Foto: Romero Rodrigues
Share: