terça-feira, 27 de setembro de 2016

Dia do Turismólogo é celebrado

Enquanto atividade econômica, o turismo tem se mostrado um importante gerador de emprego e renda.  Mas para obter efeitos positivos, a atividade deve ser bem planejada, respeitando o meio ambiente, a diversidade e a realidade local. Por isso, a importância do planejamento turístico por um profissional habilitado. E no Brasil, o dia escolhido pelas Nações Unidas para celebrar o Turismo (27), é dedicado também para homenagear o turismólogo, profissional responsável pelo planejamento de ações e execução de projetos que fomentam a atividade.

A profissão, reconhecida em 2012 pela lei 12.591, abrange e normatiza a categoria de profissionais da área de turismo com atuação no mercado de trabalho. Segundo a lei que reconhece a profissão, entre as atividades exercidas por esse profissional estão a de gerir estabelecimentos ligados ao turismo; coordenar a seleção e classificação de locais e áreas de interesse turístico, formular e implantar prognósticos e proposições para o desenvolvimento do turismo; criar e implantar roteiros e rotas turísticas; desenvolver e comercializar novos produtos turísticos e organizar eventos entre outras.

“Os turismólogos são profissionais essenciais para o desenvolvimento da atividade turística no Brasil. É o olhar apurado deles que transforma atrativos naturais e culturais em produtos turísticos capazes de movimentar a economia e promover o desenvolvimento das regiões”, afirma o ministro interino do Turismo, Alberto Alves.

O professor Neio Campos, do Centro de Excelência em Turismo da Universidade de Brasília (UNB), destaca as muitas contribuições feitas pelo profissional no setor. “São ele selaborar políticas de turismo municipais, estaduais, nacionais e até de caráter internacional. A expectativa é que o crescimento da atividade no Brasil faça com que os turismólogos alcancem uma posição de cada vez mais destaque.

A prática do turismo responsável é outra atribuição desses profissionais. O desenvolvimento do turismo de uma forma consciente, levando em consideração a inclusão e fatores sociais e culturais, muda a economia e a realidade local. Segundo dados recentes do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) mostram que o Brasil conta com 179 cursos de graduação em turismo e quase 20 mil estudantes matriculados.

Geraldo Gurgel - Agência de Notícias do Turismo
Share: