quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Turismo mundial: mais um ano de crescimento

As regiões Central e Sul das Américas contribuíram fortemente para o aumento de 4% na chegada de turistas internacionais ao continente em 2016 e somaram 201 milhões de viajantes. O resultado consta do relatório da Organização Mundial do Turismo (OMT), divulgado nesta terça-feira (17), que aponta uma elevação de 3,9% no movimento de viajantes no mundo no ano passado.

No total, 1,2 bilhão de turistas percorreram o globo em 2016, cerca de 46 milhões a mais do que no período anterior. Conforme o estudo, as Américas consolidaram os bons números alcançados nos dois anos anteriores, sendo que as regiões Central e Sul registraram alta de 6%.

De Madri, na Espanha, onde participa da Feira Internacional de Turismo (Fitur), o ministro do Turismo, Marx Beltrão, afirmou que o quadro é uma mostra de quanto o segmento pode contribuir para o crescimento econômico e a geração de emprego e renda. “O Brasil tem tudo para fazer parte do seleto grupo de países que se destacam no cenário do turismo internacional. Estamos aqui, junto com outros líderes do turismo da América do Sul, trabalhando pela atração de visitantes e investidores, para alavancar cada vez mais o turismo nacional e consolidá-lo como um importante vetor de desenvolvimento”, comentou.

Ásia e Pacífico foram os principais influenciadores do crescimento mundial do turismo (8%), impulsionados pela forte demanda de mercados regionais. A África também apresentou grande recuperação - crescimento de 8% -, após dois anos de baixo desempenho, enquanto na Europa (2%) o crescimento de até dois dígitos em alguns destinos compensou reduções em outros.

Segundo a OMT, 2016 foi o sétimo ano seguido de crescimento do segmento após a crise financeira global de 2009, sequência não contabilizada desde a década de 60. “O turismo tem demonstrado extraordinária força e resiliência nos últimos anos, apesar de muitos desafios, particularmente aqueles relacionados à segurança”, declarou o secretário-geral da organização, Taleb Rifai.

Os resultados se baseiam em dados preliminares e foram repassados por vários destinos. Números mais detalhados serão apresentados na edição de abril do Barômetro Mundial do Turismo da OMT.

PERSPECTIVAS - A última pesquisa do Painel de Peritos da OMT evidencia otimismo quanto ao turismo em 2017. Cerca de 63% de um total de 300 entrevistados esperam resultados melhores do que no ano passado. A organização projeta crescimento de 3% a 4% nas chegadas internacionais em todo o mundo, com destaque para as regiões da África e Pacífico (5% a 6%), das Américas (de 4% a 5%) e da Europa (de 2% a 3%).

RECORDE - Em 2016, quando sediou os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, o Brasil recebeu 6,6 milhões de estrangeiros. Trata-se de um recorde histórico, além de uma alta de quase 5% em relação a 2015. Segundo o Ministério do Turismo, o movimento injetou US$ 6,2 bilhões na economia nacional (cerca de R$ 21 bilhões). O resultado foi 6% superior ao do ano anterior, quando visitantes realizaram gastos de US$ 5,8 bilhões.

Agência de Notícias do Turismo
Share: